VISÃO

Acreditamos na premissa máxima de que todos os seres vivos devam existir em harmonia. Somente assim garantiremos uma realidade saudável e próspera no planeta. Por muito tempo, a arquitetura tratou de criar as condições de vida necessárias para o ser humano, somente. No entanto, hoje sabemos que a nossa existência depende do equilíbrio de toda a natureza, e que cada elemento natural emprega um papel importante na manutenção deste equilíbrio.

 

Os ecossistemas naturais são responsáveis pelas funções de sustentação da vida na Terra, como a purificação do ar, a regulação do ciclo hidrológico, a produção e reciclagem de nutrientes e a geração de matéria prima. Assim, devemos entender como funcionam os ciclos da natureza e a base de um ecossistema saudável para então recriarmos, no campo e na cidade, as condições ideais para que cada elemento natural exista plenamente.

 

Acreditamos que a arquitetura deva se unir às ciências da terra, e criar soluções para os desafios atuais e futuros, gerados pela ação humana, como o aquecimento global, a crise hídrica, a diminuição da biodiversidade e o aumento da poluição. Propomos auxiliar na construção de novos modelos de vida, que beneficiem igualmente a sociedade, a economia e a natureza, com base nos valores da nossa era: a colaboração, a resiliência, a adaptabilidade e a flexibilidade.

 

A Arquitetura Rural propõe criar sistemas que durem o máximo de tempo possível, que sejam resilientes (que suportem e se adaptem bem à novas condições), que se autorregulem (sejam independentes de insumos externos para se manter), e que sejam flexíveis, possibilitando adaptações em seu funcionamento.

ATUAÇÃO

A Arquitetura Rural acredita no papel ambiental e social da arquitetura e na estruturação de sistemas de vida, onde cada construção, planta ou animal presente em um território exista para contribuir para a saúde e equilíbrio do todo. Assim, a abordagem projetual adotada visa entender as relações entre os componentes construtivos e biológicos de um espaço, reforçando as interações positivas, e que gerem o máximo de benefícios, com o mínimo uso de energia.

 

Trabalhamos com profissionais de diversas áreas, através de uma abordagem abrangente, que preza a sustentabilidade, e que atenda as necessidades humanas e naturais, buscando soluções que melhorem o cenário social, econômico e ambiental do local.

 

Acreditamos que a arquitetura, através de uma abordagem integrada, seja ferramenta essencial na criação de habitats saudáveis para todos os seres vivos do planeta.

MARTINA CROSO MAZZUCCO

Martina entende a arquitetura como a reconfiguração do espaço físico para possibilitar que os seres vivos alcancem seu máximo potencial de desenvolvimento. Valoriza tecnologias construtivas e agrícolas que preservam os recursos naturais e representem soluções inteligentes para os desafios ambientais e climáticos com os quais nos deparamos hoje.

 

Formada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Mackenzie (2011), LEED Green Associate (2017) e Permacultora (2018). Durante sua formação, viveu por um semestre em Nova Iorque. De volta ao Brasil, trabalhou por dois anos no escritório Aflalo e Gasperini. Dedicou-se, por anos, à projetos residenciais, comerciais e de revitalização urbana, recebendo prêmio nacionais como o projeto para o Setor Habitacional QNR 06 - Ceilândia, promovido pelo CODHAB-DF (2018) e a Escadaria Interativa Cambuci, projeto exposto na X Bienal de Arquitetura de São Paulo (2013).

É fundadora da Arquitetura Rural e desica-se ao design de propriedades com foco na regeneração ambiental, buscando uma maior integração entre o ser humano e a natureza. Vive entre a cidade de São Paulo e as montanhas.

Rua Roque Petrella, 46 - CJ 604. Brooklin . São Paulo, SP  - Brasil  | CEP: 04581-050 |  Todos os direitos reservados Arquitetura Rural ® 2016

  • Grey Instagram Icon